segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Passe Livre



(Aujourd’hui, maman est morte. Ou peut-être hier, je ne sais pas. – Albert Camus)

O rapaz perguntou onde ficava a cultura e agradeceu.
Andou mais um pouco pelo lado esquerdo sentido Consolação
parou no semáforo
viu o boneco vermelho.

Seu passo livre atravessou a faixa...

Ao fundo
uma banda de jovens se apresenta
e o público sentado na calçada canta baixinho:
“I wanna hold your hand.
I wanna hold your hand”.

Uma criança segura outra no colo
pede um jogo de fraldas
sorri
põe o bebê no chão da farmácia.


O bebê aprendeu a andar.
Inquieto
esbarra em tudo que está no chão
e aponta incansável
repetida
pausada
- mente:

“Esse... esse...
Esse... esse...”

Sorrindo
a criança maior a redireciona pelo corredor
e avisa ao benfeitor que o bebê quer chão
que o bebê quer andar.

Enquanto isso
ao fundo
ainda se escuta o refrão final da banda jovem:
“I wanna hold your hand.
I wanna hold your hand”.

A tropa de choque cortou o corredor
fez uma barreira
soltou bombas de efeito moral
balas de borracha.

Recolha as crianças do chão das farmácias.
Postar um comentário